Solenidade da Natividade de São João Batista

O Senhor chamou-me antes de eu nascer, desde o ventre de minha mãe ele tinha na mente o meu nome; fez de minha palavra uma espada afiada, protegeu-me à sombra de sua mão e fez de mim uma flecha aguçada escondida em sua aljava, e disse-me: “Tu és o meu Servo, Israel, em quem serei glorificado.

João declarou: ‘Eu não sou aquele que pensais que eu seja! Mas vede: depois de mim vem aquele, do qual nem mereço desamarrar as sandálias’.

O evangelho de São Lucas, foi proclamado por Pe. Manoel C. Viana Neto, quem também presidiu a Missa. O evangelista relata o nascimento de São João Batista, onde havia completado-se o tempo da gravidez de Isabel, e ela daria à luz um filho.

No oitavo dia foram circuncidar o menino –  seu pai Zacarias pediu uma tabuinha, e escreveu: “João é o seu nome!” No mesmo instante Zacarias começou louvar e glorificar a Deus. O menino crescia e se fortalecia em espírito. Sua missão era anunciar a vinda do Messias e batizar em nome de Deus.

Durante a procissão da Comunhão, Pe. Manoel abençoou as crianças que também participaram da tradicional Hosaninha antes da Missa; houve também participação das crianças que já fizeram a primeira comunhão recentemente e as dos anos anteriores, como também das crianças de outras comunidades pertencentes à Matriz Santa Suzana. Foi uma manhã de louvor a Deus, com oração, cantos, danças, e visita ao clube.

Depois da Comunhão houve comemoração dos 20 anos de matrimônio de Matusalém e Tathiana, com benção especial e renovação dos votos. Sendo muito gratificante para nós testemunharmos este exemplo de união, amor e fé.

11º Semana do Tempo Comum

Domingo, 17 de Junho.

O evangelho de São Marcos, foi proclamado por Pe. Manoel C. Viana Neto, quem também presidiu a Missa. O evangelista relata Jesus dizendo à multidão que o  Reino de Deus se assemelha a alguém que espalha a semente na terra:

“O Reino de Deus é como um grão de mostarda que, quando semeado na terra, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças, e estende ramos tão grandes, que os pássaros do céu podem abrigar-se a sua sombra”.

Na homilia Pe. Manoel perguntou às crianças da catequese, quais são os frutos que nossos corações devem produzir:

Houve muitas respostas como, amor, inteligência, sabedoria, alegria, paz, felicidade, fé, bondade, perdão e harmonia; e ressaltou que devemos pedir a Jesus que as palavras que ouvimos possam entrar em nossos corações e possamos produzir muitos frutos:

“Senhor Jesus, faça com que o meu coração, seja um terreno fértil, onde tuas palavras, ao caírem em meu coração, possam crescer bem forte, como uma árvore grande produzindo muitos frutos, frutos de amor, de paz, de alegria, de bondade e de perdão; para que eu possa alimentar os irmãos com esses frutos. Amém.”

Deus nos colocou no mundo, que só vamos passar uma vez, para deixarmos nossa marca registrada, ou seja, um sinal para nossa posteridade, onde as pessoas possam reconhecer nossas grandes obras de bondade, começando no nosso lar. Devemos guiar nossos irmãos à santidade.

Como devemos mudar nossa política brasileira? Começando com pequenos gestos de honestidades, ou seja, se quisermos mudar o mundo, devemos antes, mudar a nós mesmos.

AVISOS:

Queridos irmãos, no dia 30/06 teremos a alegria de comemorar o aniversário natalício e também de sacerdócio do padre Manoel.

Aproveitando essa data festiva iremos inaugurar nosso salão paroquial! Haverá uma missa às 17h seguida de um coquetel.

Se vc quiser presentear nosso padre, sugerimos a compra do convite para esse pequeno coquetel após a missa, no valor de R$50,00 reais.

Todo dinheiro arrecadado com a venda desses convites será para a construção do nosso complexo paroquial.

Acreditamos que não exista presente que agradaria mais ao padre do que ver essa obra realizada.

Um forte e carinhoso abraço a todos!

10º Semana do Tempo Comum 

Domingo, 10 de Junho.

O evangelho de São Marcos, foi proclamado por Pe. Manoel C. Viana Neto, quem também presidiu a Missa. O evangelista relata Jesus voltando para casa com os seus discípulos.

No caminho, os mestres da Lei, vindo de Jerusalém, diziam que Jesus estava possuído por Belzebu, e que através deste, expulsava os demônios. Então Jesus os chamou e falou-lhes em parábolas: “Como é que Satanás pode expulsar a Satanás?

Se um reino se divide contra si mesmo, este não poderá manter-se.  Se uma família se divide contra si mesma, esta não poderá manter-se. Assim, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, este será destruído. E acrescentou: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos. Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

Na homilia, Pe. Manoel, enfatizou a importância do arrependimento de nossos pecados e consequentemente, nossa reconciliação com Deus. E que tudo Deus perdoará aos homens, exceto blasfemar contra o Espírito Santo, ou seja,  quem não aceitar o perdão de Deus, será culpado de um pecado eterno e não entrará no reino dos céus”.

Durante a procissão da comunhão, Pe. Manoel, abençoou as crianças da catequese e após, houve recados:

Avisos:
Dia 24 de junho haverá a tradicional Hosaninha da Comunidade São Paulo Apóstolo. A comunidade também receberá a visita das crianças das catequeses pertencentes à Matriz Santa Santa Suzana, como também, as crianças que já fizeram a primeira comunhão recentemente e as dos anos anteriores. Será uma manhã de louvor a Deus, com oração, cantos, danças, e também haverá uma visita ao clube.

Dia 30 de junho será comemorado o aniversário natalício de Pe. Manoel, seus 22 anos de aniversário de sacerdócio e a inauguração do Salão Paroquial do futuro Complexo Paroquial da Comunidade de Santa Suzana, onde se realizará as grandes celebrações e Missas Solenes. Será na R. David Ben Gurion, 777 – Jardim Monte Kemel, São Paulo – SP, 05634-001 às 17 horas com a Missa, seguida de confraternização com cocktel.
Fonte: Comunidade São Paulo Apóstolo (Morumbi)

Seja Um Benfeitor!

Preencha o Termo de Adesão, entregue-o preenchido para os irmãos da acolhida, ou faça um depósito espontâneo.

Missa das crianças 06/2018

9º Domingo do Tempo Comum

3 de junho.

A primeira leitura foi dirigida às crianças pela Catequista Raquel, com o apoio dos fantoches Cidinha e Pulinho. Raquel comentou sobre a importância dos filhos nos ensinamentos de Deus, apesar de suas rotinas nos estudos e atividades extras (esportes, cursos, lazer, etc.) e, assim também,  ajudarem os pais. Que domingo é dia de descanso, mas também dia de louvar e agradecer a Senhor nos momentos da Missa.

Fantoche Cidinha ressaltou: “semana sem Missa é semana sem graça”. Da mesma forma que nos alimentamos, também devemos nos nutrir do Amor de Deus, para seguir nossas vidas.

O evangelho de São Marcos, foi proclamado por Pe. Antônio Cesar, quem também presidiu a Missa. O evangelista relata a vida do homem da mão seca, excluído da sociedade por motivo de doença. Jesus estende a mão para este homem e o convida para o meio, mesmo sendo dia de sábado, que para os Judeus, naquela época não se podia curar neste dia por conta da lei.

Na Homilia Pe Antônio Cesar, explicou às crianças as consequências do preconceito na sociedade. “Jesus disse: Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem humildes como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus.” Mateus 18:3; deixa claro  que Jesus não faz distinção de pessoas, mesmo nos momentos de urgências; pois Jesus não queria apenas curar aquele homem, mas também levá-lo à sociedade, ao dizer “Venha para o meio!”

Para os Judeus daquela época, o sábado era reservado apenas para louvor a Deus e adoração. Jesus se opõe a esta prática curando aquele homem. E acrescentou: “O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado. Portanto, o Filho do Homem é Senhor também do sábado”.

Jesus nos ensina a vivermos a lei do Amor, no perdão, na reconciliação, na ajuda ao próximo, com aqueles que também erram.

Pe. Antônio Cesar abençoou as crianças durante a procissão da comunhão e após esta, houve o sorteio da entrega da capelinha de Nossa Senhora, que ficará um mês na casa da família sorteada, até a próxima Missa voltada às crianças.