Solenidade de Santa Suzana

Domingo, 26 de Agosto.

“Quanto a mim e minha Família, nós serviremos ao Senhor!”

Na primeira leitura: Josué convoca os anciãos do povo, sacerdotes e magistrados, para lhes apresentar duas opções: Seguir aos deuses pagãos ou ao Deus Verdadeiro. Escolheis hoje a quem ireis servir? pois qualquer escolha que fizermos, algo terá de ser renunciado.

“Nós somos aquilo que nós escolhemos”, e Santo Agostinho reforçou: “Nós somos aquilo que amamos!”

Santa Suzana renunciou ao deus Júpiter – o deus pagão, para servir somente ao Deus verdadeiro, e esta escolha lhe custou a vida ao negar-se casa com Maxêncio Galério por ordem do Imperador Romano Diocleciano, uma vez que este casamento a tornaria futura imperatriz. Com isso Santa Suzana se tornou Mártir e Santa por realizar diversos milagres após sua morte.

Fotos da procissão partindo da Capela Imaculada Conceição ao Salão do Complexo Paroquial de Santa Suzana:

Fotos da Missa Solene:

Após a Missa houve a comemoração do aniversário natalício de Padre Antonio César:

Fotos da quermesse realizada um dia antes da Festa de Santa Suzana, na quadra esportiva do Complexo Paroquial de Santa Suzana:

VÍDEOS: https://www.youtube.com/channel/comunidadesaopauloapostolo

HINO À SANTA SUZANA


1.Lírio puro, teu nome, Suzana, Açucena, assim se traduz.
Frágil, forte, com força humana, no martírio seguiste a Jesus.

Este povo fiel te venera e invocando levanta a voz;
Te pedimos, visita esta terra, junto a Deus intercede por nós!

2. O poder que este mundo reveste inebria, fascina, seduz.
Tu, porém, bem maior escolheste: viver sempre, somente em Jesus.

3. Bens, riquezas e todo esplendor, fama, jóias, o mais fino ouro. Recusaste por não ter valor, pois Jesus foi teu grande tesouro.

4. Para os jovens és força e virtude, pois tão jovem venceste, afinal. Alcançar, mesmo na juventude, a vitória do bem sobre o mal.

5. Aos adultos ensinas que a vida não se mede por sua extensão.
É o fruto maduro a medida que dá à vida sabor, duração.

6. Aos idosos tu és confiança de sem véus poder contemplar
Tudo aquilo que foi esperança nesta terra, em seu caminhar!

HINO PARA UMA VIRGEM E MÁRTIR


Ó mais suave dos hinos, entoe o povo de Deus.
Pois eis que hoje uma virgem, subiu à glória dos céus.
No exílio ainda na terra, já se entregava ao louvor;
virgem Suzana juntou-se aos Santos, nos mesmos hinos de amor.
A frágil carne domando, rosa entre espinhos floriu;
calcando as pombas do mundo, do Cristo os passos seguiu.
As suas preces ouvindo, Jesus nos dê sua mão,
sempre a guiar nossos passos para a celeste mansão.
Ao Pai e ao Santo Espírito, nós te adoramos Jesus:
Caminho estreito e seguro que a vida eterna conduz.
Santa Virgem Suzana em um grande temor,
morreu para o seu Deus por um gesto de Amor”
Bis

Solenidade da Assunção de Maria

Domingo, 19 de agosto – mês das vocações.

“Agora realizou-se a salvação!”, enfatizou Padre José em sua homilia e acrescentou que esta verdade nos foi revelada por Deus e por meio da Igreja. Padre José agradece a Igreja por nos oferecer, através do Cristianismo, o Corpo e Sangue de Cristo cujas origens e destinos são divinas. Na II Guera Mundial, oportunistas daquela época, tentaram questionar este Corpo por conta do holocausto, mas a Igreja, por ser verdadeira, não se deixou abalar.

Naqueles dias, Maria dirigiu-se a uma cidade da Judeia ao encontro de sua prima Isabel que estava gestante. Maria, ao chegar, saudou Isabel, e quando esta ouviu a saudação, seu filho pulou em seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.

Maria antes de dar à luz, se deparou com o dragão que queria devorar Jesus logo que nascesse. Maria fugiu para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um lugar, e ela deu à luz um filho homem, que veio para governar todas as nações com cetro de ferro. Com efeito, por um homem veio a morte e é também por um homem que vem a ressurreição.

No próximo dia 25, Padre José estará, no Mini Congresso Missionário em São José dos Campos, representando nossa diocese; este congresso tem como objetivo avaliar o desempenho missionário das dioceses.

Homenagem aos Pais – 19º Semana do Tempo Comum

Domingo, 12 de Agosto.

Jesus respondeu: “Não murmureis entre vós. Pois está escrito nos profetas: ‘Todos serão discípulos de Deus’. Ora, todo aquele que escutou o Pai, e por ele foi instruído, vem a mim.”

Padre Manoel nos propôs em sua homilia que tenhamos como meta o Céu, e para isso devemos buscar a santidade e conduzir nossa família à Salvação. E finalizou dizendo que a Cruz de Cristo é a maior garantia de Fé nos dada por Deus.

As músicas da Missa em homenagem aos pais foram cantadas pelo Coral do Clube.

Nosso Pároco, pouco antes da comunhão, abençoou os pais individualmente, e após, houve uma linda homenagem do catequizando Matheus a todos os Pais:
Clique para assistir: https://www.youtube/G2AZef

No final, Pe. Manoel abençoou os pingentes das crianças da Catequese para presentearem seus pais.


AVISOS PAROQUIAIS:

Encontro de Casais com Cristo – ECC

Estão abertas as inscrições para o XVIII ECC da nossa Paróquia, que acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de Setembro. É um momento maravilhoso do casal colocar Cristo no centro de seu casamento, uma experiência profunda de amor entre o casal e Deus. Podem participar todos os casais de primeira união, sendo ou não casados na igreja. Inscrições podem ser feitas no link abaixo: https://goo.gl/forms/WdfLEJLC9cHfZPat1

Missa das Crianças – 18º Semana do Tempo Comum – 2018

Domingo, 5 de agosto.

Segue o vídeo da primeira leitura contada pela fantoche Cidinha:

Na segunda leitura São Paulo fala aos Efésios que devemos renunciar a nossa existência passada, despojar-nos do homem velho que vive sob o efeito das paixões enganadoras.

O evangelho de São João, foi proclamado por Pe. Clemente, quem também presidiu a Missa. O evangelista narra Jesus dizendo a multidão: “Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna, e que o Filho do Homem vos dará!”

O Padre em sua homilia, trouxe uma latinha de Coca-Cola para ilustrar um fato que ocorreu em meados dos anos 80 onde a Pepsi vencia a Coca-Cola na concorrência. Esta se viu forçada a criar uma nova estratégia de marketing que alteraria seu sabor, juntamente com rótulo: New Coke.

Depois disso, cerca de 1500 pessoas ligavam por dia nas fábricas da Coca-Cola exigindo o sabor original, e por conta disto, em três messes, a Coca-Cola substituiu das prateleiras a mercadoria pela tradicional; logo as manchetes publicaram: “A América Escolhe Novamente Coca-Cola Tradicional”.

O povo Hebreu comeu o maná durante a travessia no deserto do Egito ao fugir da escravidão, como está na Escritura: ‘Pão do céu deu-lhes a comer”, e reclamaram deste pão porque, quando escravos, achavam que eram bem alimentados; mas não se deram conta que vivenciariam nesta travessia um período de peregrinação e de libertação, onde cabia a eles persistirem na fé.

As vezes fazemos a mesma coisa com Jesus, exigindo que Ele seja diferente. E queremos, por desagrado, experimentar coisas novas, deixando de lado nossa tradição ao trocar o certo pelo duvidoso, que muitas vezes nos  decepciona. Como numa empresa quando almejamos um cargo superior, mesmo que isto custe nossa saúde mental e espiritual.

Muitos se decepcionam por esperarem algo dos outros que, além de não corresponderem, mal se dão conta desta situação.

Na nossa caminhada Cristã, nem sempre somos servidos conforme gostaríamos, ou como éramos; mas se confiarmos em Jesus e persistirmos, a vitória nos será dada. Assim diz o Senhor: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede”.

Madre Tereza de Calcutá nos deu um grande exemplo de persistência na fé, e dizia: “para falar com Deus precisamos fechar os olhos e abrir o coração.”

Após a Comunhão o Padre sorteou a entrega da Capelinha de Nossa Senhora, e o sorteado foi José Pedro. A capela permanecerá em seu lar abençoando sua família durante o mês de agosto.