3º Domingo do Advento – 2021


Domingo, 12 de dezembro.

“Não temas, Sião, não te deixes levar pelo desânimo! O Senhor, teu Deus, está no meio de ti!”

“Não vos inquieteis com coisa alguma, mas apresentai as vossas necessidades a Deus, em orações e súplicas, acompanhadas de ação de graças.”

No evangelho de hoje lemos sobre São João Batista, Padre Manoel em sua homilia ressaltou que em nenhum momento do evangelho São João Batista fala de religião, como por exemplo: “credes em Deus! rezem mais! sejam fiéis à Torá! etc”; enquanto a multidão perguntava a ele o que deveriam fazer. E São João Batista diz a eles para pegarem o que tinham de sobra para doar aos pobres.

Os soldados e cobradores de impostos que eram odiados pelos judeus também perguntaram a São João Batista o que
deveriam fazer e São João Batista não os discriminou, além de os acolher, disse para serem apenas honestos em seus trabalhos, como por exemplo, não cobrar impostos a mais que o necessário ou reprimir os judeus, e ficarem satisfeitos com os salários deles.

Essas pessoas na verdade estavam perguntando para São João Batista se na verdade elas tinham jeito. As vezes na vida vida espiritual, a gente experimenta o pecado e a gente faz aquela pergunta: “Será que Deus me ama, será que eu vou conseguir o perdão de Deus? será que eu vou para o céu?” O demônio não é feio como nas figuras da idade média, o demônio era um anjo de luz, que para te seduzir ele se apresenta como o mais belo.

Lúcifer significa o portador da luz, mas não a luz de Deus, primeiro ele te seduz fazendo-o pensar que você está carente e necessitado porque ninguém te ama, e você cai. Quando você cede à tentação do demônio, ele vem te apontando com o dedo dizendo: “Onde está teu deus, por que ele te deixou cair?” ou por exemplo: “Você não se dizia cristão, honesto e verdadeiro?” e por final ele pisa em você até você entrar em desespero se culpando pelo mau que cometeu.

Deus nunca fará isso conosco, Ele sempre nos resgata do pecado, como disse Maria no Magnificat: “Depôs os poderosos e exaltou os humildes”; tirou do lixo o indigente (como se tivesse nos tirado do rio Pinheiros), e nos coloca no trono. Diante dos teus inimigos Ele prepara o banquete. Por isso hoje o Senhor nos convida a nos alegrarmos.


Essas três categorias de povos: a multidão, os soldados e os cobradores de impostos, se perguntavam: “Será que também somos herdeiros desta promessa?” E São João Batista vai dizer: “Claro, vocês também são herdeiros desta promessa!” Não importa a situação que você esteja vivenciando, porque Deus vos ama desta forma. E Deus quer tirar você desta realidade. Por isso hoje esta alegria está numa promessa que vai se cumprir no Natal, onde um Deus nos amou tanto a ponto de assumir nossa humanidade, se esvaziando para assumir nossos pecados.

Deus sendo o criador do universo se esvaziou, se fez homem, para se solidarizar e estar próximo de nós. Se nós entendêssemos isso, nossa tristeza se converteria em alegria, em esperança, em ânimo. Para isso comecemos com pequenos gestos, como aconselhou São João Batista, fazendo a caridade com alegria. Quando o mundo não acredita em você, Deus acredita em você. O mundo pode até fazer você chorar, mas Deus te quer sorrindo.

AVISOS

Próxima terça-feira, dia 14 às 19h00, haverá no salão paroquial de Santa Suzana, Celebração Penitencial (Confissão Comunitária), com vários padres disponíveis para atender confissão. Rua David Ben Gurion, 777.

Próximo domingo, 4º domingo do advento, será nossa última Missa, neste ano, no salão de Festas do São Paulo Futebol Clube e retornaremos no dia 25 de janeiro comemorando ao aniversário da cidade de São Paulo. As festas natalinas serão celebradas na paróquia de Santa Suzana às 18h no dia 24/12.

Dia 02/01/22 no salão paroquial de Santa Suzana às 18h será celebrada a Missa de Reis com encenação dos Reis Magos, tragam as crianças também, porque haverá uma catequese muito bonita e depois uma surpresa para as crianças.

1º Domingo do Advento – 2021


Domingo, 28 de novembro.


Estamos iniciando o ano novo litúrgico, desejando que este ano que se aproxima seja infinitamente melhor do que o que está terminando. Neste início de ano a igreja nos convida a iniciarmos a nossa caminhada olhando para o futuro, para aquilo que há de vir.

No início do evangelho de hoje, Jesus está exortando os discípulos, para que estejam preparados, porque quando vier o Filho do Homem, como já diz no livro de Daniel do antigo testamento – o Filho do Homem é o Messias, e quando Ele vier sobre uma nuvem com poder e Glória, o fim dos tempos chegou. Jesus queria que os discípulos tomassem cuidado com três coisas: A gula, a embriagues e as preocupações da vida.

A gula é umas das tentações que Jesus passou no deserto, quando Jesus diz ao demônio: “Não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus”. Na psicologia, a gula é tida como compulsão, a pessoa gulosa é uma pessoa que usa a comida para preencher suas angústias e frustrações da vida, é o problema da cobiça, de querer acumular para si, de querer colocar a felicidade nas coisas, nos pensamentos (porque também existe a gula de ideias). O que Jesus quer dizer aos discípulos é que eles correm o risco de acharem que a felicidade está baseada no acumulo de bens para si, não que isto seja pecado, mas tudo que é em excesso, pode ser muito perigoso para a vida. Por exemplo, de nada adianta deixar a família de lado para querer trabalhar em excesso para não faltar nada, ou seja, se escravizar.

Outro ponto que Jesus chama a atenção dos discípulos é sobre a embriagues. A pessoa que começa a beber sem controle vai ficando alegre no começo, depois vai ficando falante, depois chata e depois perde a noção. Seria como se fosse a segunda tentação no deserto, quando o demônio diz a Jesus: “Está escrito na bíblia que os anjos vão te segurar se você se jogar do penhasco” Ou seja, o demônio está querendo dizer a Jesus que se Ele não fizer isso, ninguém vai acreditar que Ele é o Messias, só porque Jesus vem de família pobre, é a tentação da história, como disse Padre Manoel em sua homilia. É o que muito de nós passamos, achando que para sermos felizes, precisamos de um milagre, como por exemplo, na nossa vida financeira, conjugal etc. Por isso tem gente que bebe porque não suporta sua história.


As preocupações da vida também são algo que Jesus chama a atenção dos discípulos, o que você deseja que aconteça na sua vida neste ano que se inicia, emprego, situação financeira melhor, saúde, paz etc? A gente pode colocar um monte de palavras aqui, mas o que você vai fazer para que isto se concretize? Antes de agir precisamos ter fé, ou seja, confiarmos em Deus, para que seja feita a vontade Dele, porque não somos nós que vamos conquistar nossos desejos, é Deus quem vai conquistá-los por nós se utilizando de nós, desde que seja a vontade Dele.

Já que a Igreja nos convida a olharmos para frente, qual é a primeira coisa que se deve passar na nossa cabeça como desejo de realização? Que Deus esteja presente em nossa caminhada! porque se Deus é por nós, quem será contra nós? Devemos dizer a Deus: “Senhor fica comigo neste ano que está começando para que eu possa ser vencedor, e me dê forças para ser obediente!” Mas para isso devemos colaborar com Deus, portanto eu sou chamado a amar, perdoar e ir ao encontro do meu irmão, porque não pode ser chamado de Cristão quem não consegue perdoar. Que comecemos o ano colocando Deus em nossa história e em nossas vidas.

AVISOS:

Hoje tivemos a graça de participarmos da Missa com 3 novos coroinhas:

Está sendo realizada a rifa de um Hoverboard infantil no valor de R$20,00 em prol do evento Juventude 360º. As cartelas estarão com a Célia no final da Missa.

3º domingo do Advento – 2020


Domingo, 13 de Dezembro.

O Advento é o início do ano novo litúrgico que nos coloca sempre como meta a salvação, o propósito da vida de um cristão. Por isso devemos pedir, todos os dias a Jesus Cristo, a santidade.

No Evangelho de hoje Pe. Manoel, em sua homilia,  disse que é difícil ser feliz quando a gente coloca a nossa confiança nas coisas do mundo e que devemos fazer violência contra o pecado.

São João Batista tinha uma fama muito grande onde ele pregava, até a delegação de Jerusalém veio ao seu encontro para lhe perguntar se ele era o messias, o profeta Elias, etc. E ele sabia muito bem quem ele era, e quem não era. São João Batista era a voz que clamava no deserto anunciando a vinda do Messias – e dizia: “Eu não sou digno nem de desamarrar as sandálias daquele que virá depois de mim.”

São João batista fazia a purificação do povo no rio Jordão sendo questionado  pelos Judeus que diziam que a purificação deveria ser no templo.  Já São João Batista se defendia dizendo que o batismo dele era o batismo da conversão.

A voz é o meio usado para que a palavra chegue aos nossos corações, e quando a palavra chega naqueles, a voz já não tem mais função, por isso São João Batista cumpriu sua missão ao preparar o caminho de Jesus Cristo – e dizia: “É preciso que eu me abaixe para que Ele cresça!” Santo Agostinho dizia que São João Batista era a voz, mas a palavra era Jesus Cristo.

Cada um de nós devemos saber quem nós somos, o que Deus quer de nós e qual a nossa missão nesta vida como cristãos. Somos aqueles que, como filhos e filhas, deixamos nossa marca, através do exemplo de fé e conversão nas pessoas, nos nossos filhos e netos.

Somos iguais a uma árvore, que quando crescemos, nossos galhos vão tocando as pessoas com nossos exemplos e atitudes, mas se eu der um exemplo de escândalo, é como se o tronco fosse cortado e nossos galhos secados. Mas se nos arrependermos, Deus com sua misericórdia nos perdoa, assim como fez com Maria Madalena, quando disse a ela após seu arrependimento: “Vá e não peques mais!”

Que sejamos testemunho da luz, da vida e da alegria.

AVISOS:

Próximo domingo não haverá missa no clube por aderir às regras da nova atualização da fase amarela, com previsão de retorno dia 25 /01/2021.

🌟FELIZ NATAL 🙏 E UM PRÓSPERO 2021! 🥂