32º Domingo do Tempo Comum – 2019


Domingo, 10 de Novembro.

Conversão.

Assim começou a homilia de Pe. Manoel às crianças: “A taturana é um inseto perigoso porque ferimos nossa pele ao tocá-la em seus pelos. Mas com o tempo, a taturana se envolve em seu casulo e, depois de meses, ela cria asas e vira borboleta. A borboleta depois de se alimentar do néctar, também leva, através de suas patas, o pólen das flores para outras plantas. Ao semear o pólen em outras flores, estas se fecundam, geram frutos e embelezam a natureza”.

É assim a nossa vida de conversão, devemos deixar morrer o orgulho em nossas vidas, para que nos transformemos em homens de Deus e comecemos a gerar os frutos semeando bondade nos irmãos. O néctar divino é a palavra de Deus e o pólen é a missão que nos foi dada em transmitir a boa nova. “A ressurreição de Jesus Cristo nos convida a viver esta vida nova, onde somente Nele poderemos fazer as boas obras. Pe. Manoel”

A primeira leitura deixa claro o quanto é importante evangelizarmos nossos filhos, assim como Santa Ana fez com Maria, e Maria com Jesus; pois quando chegar a adolescência, que é a fase das provações, devemos estar preparados para sermos exemplos de fé.

AVISOS:

• Nos dias 19,20 e 21,  Padre Clemente promoverá um acampamento às crianças da catequese. Será rifado um patinete elétrico em prol do acampamento. Sorteio dia 8/12 após à missa das 11h no salão paroquial da Santa Suzana. Valor da rifa: R$10,00.

• Curso para Noivos dia 1 e 2 de Dezembro. Maiores informações em www.santasuzana.org.br

• Festa do Queijo e Vinho dia 29/11 no Salão Paroquial (Santa Suzana).
Valor do ingresso individual: R$ 90,00.

30º Domingo do Tempo Comum – 2019


Domingo, 27 de Outubro.

Consolo.


O evangelho deste domingo deixou claro o modo como devemos orar. Para orar, não devemos nos gabar de nossos deveres, pois aquele que pensa que não tem pecado algum, já pecou. Devemos reconhecer que somos pecadores, nos envergonhar de nossos pecados e procurar nos afastar deles.

O Demônio sabe o que se passa dentro de nós, mas não prevê o plano de Deus para nossas vidas. Por isso devemos ser obedientes a Ele. Deus nos dá o que precisamos, basta sermos justos e esperarmos o tempo Dele, pois seu amor é incondicional.

As pessoas que só olham para si não são felizes porque só elas bastam; pois quando rezam, não estão rezando para Deus, estão rezando para si mesmas. O que agrada a Deus é a nossa simplicidade; pois Ele ama nossa pequenez e nossa pobreza.

AVISOS:

• No próximo domingo teremos a graça de participarmos da Primeira Comunhão de nossos catequizados.

• Nos dias 19,20 e 21,  Padre Clemente promoverá um acampamento às crianças da catequese. Será rifado um patinete elétrico em prol do acampamento. Sorteio dia 8/12 após à missa das 11h no salão paroquial da Santa Suzana. Valor da rifa: R$10,00.

• No próximo sábado, dia 02 de Novembro, Finados, teremos duas missas em nossa Paróquia: às 8h na Imaculada e às 11h no Salão Paroquial (Santa Suzana). As missas das 17h na Santa Suzana e das 18h na Imaculada, ocorrerão normalmente mas serão as missas de preceito, com a Liturgia do Domingo.

• Curso para Noivos dia 1 e 2 de Dezembro. Maiores informações em www.santasuzana.org.br

• Festa do Queijo e Vinho dia 29/11 no Salão Paroquial (Santa Suzana).
Valor do ingresso individual: R$ 90,00.

29º Domingo do Tempo Comum – 2019


Domingo, 20 de Outubro.

Oração.

Devemos sempre rezar, mas também fazer a nossa parte para que Deus certamente faça a parte Dele, nem que para isso esperemos o Seu tempo, sem que desanimemos.

Se Deus por ventura fizesse justiça hoje, Ele começaria pelos nossos pecados, por isso devemos perdoar o próximo para que nossos pecados também sejam perdoados. O Amor é paciente, contudo Deus sabe o momento certo de realizar justiça em nossas vidas.

Estamos vivenciando a Era do Não (da intolerância), basta estarmos no trânsito ou no trabalho para presenciarmos isso. E somente através da oração podemos pedir a Deus forças para não sermos influenciados pelo mal.

Enquanto Moisés orava, Josué vencia a Guerra a favor dos Cristãos, mas Moisés também precisou do apoio de seus irmãos em fé, pois sozinho não teve forças suficientes; portanto o que seria de nós sem o apoio da comunidade?

AVISOS:
Estão falando mal do Papa Francisco no WhatsApp porque o modo dele falar é popular e isto dá margem a muitas interpretações. O papa Bento XVI acolheu os católicos anglicanos, cujo clero tem permissão para casar e constituir família, que quiseram voltar em comunhão com a Igreja Católica; e o Papa Francisco abriu espaço maior para as funções das mulheres na igreja. Vamos rezar pelas pessoas que são contra isso e se dizem católicas.

28º Domingo do Tempo Comum – 2019


Domingo, 13 de Outubro.

Dia de Nossa Senhora de Aparecida e Canonização de Irmã Dulce.

Quado o assunto foi sobre a canonização de Irmã Dulce, a Rádio CBN deixou de lado a neutralidade não polpando elogios a primeira Santa Brasileira, dizendo a todo tempo que de fato ela é uma Santa.

É um grande orgulho para nós católicos, termos como exemplo esta figura ilustre que fez tanto pela sociedade brasileira em meio ao caos da saúde pública, insalubridade e miséria.

Nascida em 26 de maio de 1914 em Salvador, Irmã Dulce aos 13 anos de idade passou a acolher mendigos e doentes em sua casa transformando a residência da família em abrigo para os mais necessitados. Agora os céus oferecem ao mundo mais uma Santa que irá interceder por todos nós.

Interceda a toda as famílias, aos governantes, trabalhadores e motoristas deste país.  Obrigado Santa Dulce dos Pobres!

11Se com Ele morremos, com Ele viveremos. 12Se com Ele ficamos firmes, com Ele reinaremos. Se nós O negamos, também Ele nos negará. 13Se Lhe somos infiéis, Ele permanece fiel” – São Paulo.

ORAÇÃO OFICIAL A SANTA DULCE DOS POBRES
(Composta por Dom Geraldo MaJella)

Senhor nosso Deus, lembrados de Vossa Filha, a Santa Dulce dos Pobres, cujo coração ardia de amor por Vós e pelos irmãos, particularmente os pobres e excluídos, nós vos pedimos: dai-nos idêntico amor pelos necessitados; renovai nossa fé e nossa esperança e concedei-nos, a exemplo desta Vossa filha, viver como irmãos, buscando diariamente a santidade, para sermos autênticos discípulos missionários de Vosso Filho Jesus. Amém (aqui, faça seu pedido pessoal).

26º Domingo do Tempo Comum – 2019


Domingo, 29 de Setembro. Mês da Bíblia.

Aqueles que só se preocupam consigo mesmo, sendo injustos com o próximo, não verão a glória de Deus no final de suas vidas.

O homem de Deus busca ser manso, justo e perseverante. Combate o bom combate com esperança, e dá exemplo de fé.

“Se os ímpios não escutam a Moisés, nem aos Profetas, eles não acreditarão, mesmo que alguém ressuscite dos ‘mortos’”. Ou seja, aqueles que ouviram mas não escutaram a palavra de Deus não farão parte do Reino de Deus.

25º Domingo do Tempo Comum – 2019


Domingo, 22 de Setembro. Mês da Bíblia.

Honestidade.

Um proprietário ouviu dizer que seu administrador esbanjava os bens de sua empresa, com isto o chamou e o despediu. O administrador em vez de confiar em Deus, reconhecer o pecado e procurar um novo emprego, preferiu se vingar tentando convencer seus ex-colegas de trabalho a mentirem o valor correto de suas dívidas.

Jesus admira tamanha esperteza desta pobre criatura, mas não aprova sua conduta.

Padre Antonio Torres, em sua homilia, ressaltou a importância em não sermos escravos do dinheiro, e que, nos dias atuais, muitos investem tempo perdido em vida acadêmica, especializações, doutorado, etc; para querer levar vantagem nos negócios de forma desonesta, deixando de lado o bem mais precioso que é a família, o lar e a igreja. Não que, se qualificar, não seja válido, mas que seja para um fim justo.

23º Semana do Tempo Comum – 2019


Domingo, 08 de Setembro. Mês da Bíblia.

Natalidade de Nossa Senhora.


Padre Manoel, se referindo ao evangelho anterior, ressaltou que os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos a quem devemos convidar para nossas festas; somos todos nós, e que, assumir a Cruz é não ter vergonha de ser Cristão.

O evangelho nos leva a refletir que para construirmos uma torre é preciso sentar e calcular, ou seja rezar (escutar a Deus). A torre é a família e suas realizações; e nas dificuldades permitir que Jesus tome a nossa frente. Coloca no Senhor o teu destino, confia Nele e Ele agirá.

Tem gente no trabalho que, ao ver a política da empresa não condizer com os valores cristãos, prefere procurar outro. Hoje temos exemplo de paroquiano que, ao confiar e fazer a vontade de Deus, é feliz no novo emprego; mas sem cobrar Deus.

É possível entender o pensamento de Deus? Sim, mas para isso precisamos de sabedoria, e esta sabedoria e dada através do Espirito Santo.

XIX ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO 20, 21 e 22/09/19:

Testemunho do casal Raquel e Nando:

Questionário de pré-inscrição ao Encontro de Casais com Cristo da Paróquia de Santa Suzana. Data do Encontro: 20, 21 e 22/09/2019CONVITE:

22º Semana do Tempo Comum – 2019


Domingo, 01 de Setembro. Mês da Bíblia.

Humildade.


Humildade é uma qualidade que é adquirida com o tempo, a começar pelos pais e pelo meio em que vivemos independente de classe social; mas o que mais nos leva à humildade é reconhecermos o senhorio de Deus.

Até na natureza temos exemplos de humildade. Antes da árvore dar frutos, seus galhos têm que crescer, e quando seus frutos amadurecem, estes pesam e os galhos se curvam para nos servir. E se estes frutos não forem colhidos, eles podem cair e apodrecer. Por isso Deus não desiste de nós até o nosso último segundo de vida.


A pessoa humilde, tem que ser como a árvore frutífera, principalmente quando for dar uma festa. Pois se ela deixa de convidar alguém do seu meio só porque não o suporta, é fato que tal exemplo (seja bom ou ruim), vai influenciar cada vez mais no convívio de ambos para o bem ou não.

Neste dia, também tivemos a graça de celebrarmos 8 anos de Páscoa de Renato Czinczel Mancini, uma das pessoas mais humildes,  inteligentes e bem humoradas que eu já conheci. Renato, intercedei por nós.

Também tivemos a entrega da Capelinha de Nossa Senhora, que é passada para cada família, toda primeira semana do mês, e o sorteado foi o catequizando Miguel.

XIX ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO 20, 21 e 22/09/19:

Questionário de pré-inscrição ao Encontro de Casais com Cristo da Paróquia de Santa Suzana. Data do Encontro: 20, 21 e 22/09/2019ENCONTRO DE CASAIS EM 2ª UNIÃO – JESUS O BOM PASTOR:

A Pastoral Familiar representada por Paulo Lisboa e sua esposa Rita, com muita alegria no coração, informam neste dia: “Vem aí o 2º Encontro com Jesus o Bom Pastor da Forania Morumbi (para casais em 2ª união). Será nos dias 26 e 27 de Outubro na Paróquia São Bento (ao lado do Colégio Santo Américo)”.

Contatos para inscrições: Paulo (95314-1213) ou Rita (99905-5436) ou fazer a sua inscrição diretamente no site da paróquia.

“Nesta vida estamos de passagem e vivenciando a graça da reconciliação.
Deus ainda está fazendo (moldando) eu, você e todos nós para sermos luz
aqui e no Reino de Deus.” Fábio Souza.

16º domingo do tempo comum – 2019


Domingo, 21 de Julho.

Visita de Jesus às irmãs Marta e Maria


Abraão de Ur é o Pai da Fé, nômade, idoso de 90 anos e esposo de Sara que já era estéril, ouviu o chamado de Deus e prostrou-se diante Dele oferecendo sua gratidão; com isso teve um filho com Sara chamado Isaac, e este deu continuidade ao propósito de Deus para Abraão.

No Evangelho, Jesus visita a casa das irmãs Marta e Maria. Enquanto Maria escutava os ensinamentos de Jesus, Marta ficou cuidado dos afazeres domésticos e criticou sua irmã em não ajudá-la naquela ocasião.

Padre Manoel em sua homilia ressaltou a influência que o tempo exerce em nossas vidas e em nossos momentos; e que nos tempos de hoje, aquele que doa seus momentos para Deus ou para o irmão é considerado um mártir do tempo.

Muitas vezes deixamos de rezar a fim de ganharmos tempo para concluir nossas tarefas, sendo que se tivéssemos rezado (oferecido um tempo para Deus), com certeza as teríamos concluído antes do prazo, e visse-versa.


35 Anos de Matrimônio de Sérgio e Célia

12º Domingo do Tempo Comum – 2019


Domingo, 23 de Junho.

“Quem quiser salvar a sua vida neste mundo, vai perdê-la; e quem perder sua vida por causa de mim, este será salvo.”

Na parábola de hoje, Jesus quis conscientizar seus discípulos lhes perguntando o que as pessoas, que não o seguiam, pensavam dele.

Uns diziam que Jesus era visto como a reencarnação de grandes personagens da Bíblia, outros diziam que era visto até mesmo como um mártir revolucionário, mas não como Deus. Já os Judeus esperavam um Jesus triunfante, à moda de Salomão ou Davi.

Então Jesus pergunta aos Discípulos: “Quem eu sou para vocês?” (Aquela resposta iria fundamentar a espiritualidade de cada um).

Padre Antonio Torres em sua homilia, disse: “Se perguntarem para mim quem eu sou, geralmente esta resposta seria feita de forma defensiva; mas se outro respondesse a cerca de mim, talvez haveria mais sinceridade em sua resposta”. Por isso é tão difícil recebermos uma crítica.  Ela nos incomoda, pois abala nossa estrutura alicerçada pelo ego.


Uma vez eu estava em uma considerável fila de caixa e observei que o principal atendente, mesmo desocupado, não dava devida atenção aos clientes da fila, então eu tomei a iniciativa de lhe alertar cautelosamente, e mesmo assim ele aparentou fingir nos ignorar procurando uma falsa ocupação para não abrir mão de seu ego.

Pedro, de forma temensiosa responde a Jesus: “Tu és o Cristo de Deus!”

Mas nem todo que diz Senhor! Senhor! chega ao Céu; então Jesus repreende Pedro (que não aceitava o sofrimento e morte de Cristo na Cruz), e o ensina a ser obediente dizendo: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz de cada dia e siga – me.”