32º Semana do tempo comum – 2018

Domingo, 11 de Novembro.

No evangelho de São Marcos, é narrada a parábola da viúva que depositou duas moedas no cofre do templo, já os ricos depositavam somente o que sobrava, enquanto a viúva depositou tudo o que tinha. Para Deus, a viúva foi quem mais doou.

Deus não quer que doemos tudo o que temos se faltar para nosso sustento, ou para o sustento de nossos filhos porque quem serve aos filhos, serve a Deus; Deus quer que demonstremos nosso agradecimento através da doação.

Na homilia Pe. Manoel contou a estória de um mendigo que se encontrou com Jesus. Quando se aproximou dele, Jesus lhe pediu um pedaço de pão porque tinha fome, e o mendigo se ofendeu achando que era obrigação de Jesus o alimentar; mesmo assim o mendigo lhe deu a metade do único pão que guardava em seu bolso – Jesus o agradeceu e se sentiu satisfeito. Quando o mendigo sentiu fome e retirou de seu bolso a metade do pão para comer, este se transformou em ouro. Se o mendigo tivesse doado para Jesus mais da metade de seu pão, mais da metade se transformaria em ouro.

Neste dia, também tivemos a graça de presenciarmos o batizado de Charlote quem nos concedeu a graça de recebermos mais um membro na Comunidade e Família Real Cristã.

30º Semana do tempo comum – 2018

O profeta Jeremias profetizou a libertação, e a chegada à terra prometida do, do povo hebreu.

O Sumo sacerdote deve ter compaixão dos que estão na ignorância e no erro, porque ele mesmo está cercado de fraquezas.

O rei Salomão foi um rei sábio e justo quando era inspirado pelo Senhor, mas a cegueira espiritual fechou seu coração para Deus ao se casar com muitas mulheres estrangeiras para manter seu reinado, e acabou adorando seus deuses porque muitas delas vieram de nações onde se adoravam ídolos.

Diferente do cego Bartimeu, este se desapegou de seu manto para clamar a Jesus a cura de sua cegueira física e espiritual. Jesus teve compaixão deste homem que vivia de esmolas e, acreditando na sua fé, deu a ele a graça de enxergar. Depois disso Bartimeu seguia Jesus pelo caminho.

AVISOS:

Dia 10/11 a Diretoria Feminina promoverá Romaria à Aparecida. Saída às 7h – Portão 06. Retorno às 17h.

Dia 2 de Novembro, Dia de Finados, teremos Missa às 8h00 e 11h00 na Capela Imaculada Conceição e às 20h00 na Capela Santa Suzana.

O Cemitério Gethsêmani terá Missa em vários horários, e neste dia quem for ao cemitério ou participar da Missa e oferecer por um fiel defunto, este lucrará
Indulgência Plenária (remissão de todas as penas), e se por ventura ele estiver no purgatório, Deus, através de nossas orações, o concederá à salvação.

NOVENA DE NATAL:

Estamos formando os grupos que realizarão a Novena de Natal, com orações nas casas. Já temos 5 grupos que estão aceitando membros e você também pode montar o seu caso prefira. Inscreva-se no formulário deste blog, através do link em destaque, que entraremos em contato. Temo grupos no Portal do Morumbi e um prédio próximo a ele; Condomínio Paulistano, casas no Jardim Londrina, e casas perto da 89ª DP.

Link: https://goo.gl/forms/54C5KLrfsfkfBeVL2

29º Semana do tempo comum – 2018


Domingo, 21 de Outubro

Meu Servo, o justo, fará justos inúmeros homens, carregando sobre si suas culpas, pois ele mesmo será provado em tudo como nós, com exceção do pecado. Jesus entrou no céu não com sangue de animais ofertados como sacrifícios, mas com  o próprio sangue para remissão de nossos pecados.

Tiago e João, filhos de Zebedeu pediram a Jesus: “Mestre, deixa-nos sentar um a tua direita e outro a tua esquerda, quando estiveres na tua glória?”; Jesus respondeu: “Não depende de mim conceder lugar a minha direita ou a minha esquerda; quem quiser ser o primeiro seja o escravo de todos”.

O Artista Litúrgico Cláudio Pastro, estava na fila de um transplante de fígado e disse uma vez que a doença o tornou mais forte. Assim é a dor, quando bem usada nos ajuda a superar o limite daquele “Salto com Vara”, ou seja, serve para nos fortalecer e para descobrirmos valores que de outra forma não descobriríamos. Portanto o sofrimento vem em nossa vida sem ser convidado, sendo uma ocasião ou desafio para superarmos.

Neste domingo do tempo comum, celebramos o Dia Mundial das Missões e também o Dia da Juventude! E hoje nossa Missa esteve mais cor de rosa!  Estamos vivendo a campanha do Outubro Rosa!! Tivemos a presença da diretoria feminina e queremos agradecer Elisabete e Lucilei por trazer mais uma vez esta campanha tão importante para nosso clube.

É tempo de lembrarmos as mulheres e toda a sociedade a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Rezemos então por todas as mulheres que estão vivendo a luta contra essa doença.

28º Semana do tempo comum – 2018

Domingo, 14 de Outubro.

A Palavra de Deus é viva, eficaz e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e não há criatura que possa ocultar-se diante dela.

O homem de bens perguntou a Jesus: “Bom Mestre, que devo fazer para ganhar a vida eterna?” Jesus lhe disse: “Vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois vem e segue-me! —  Em verdade vos digo, quem tiver deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, campos, por causa de mim e do Evangelho, receberá cem vezes mais agora, durante esta vida,  com perseguições e, no mundo futuro, a vida eterna.

Neste mundo, estamos apenas de passagem, por isso devemos viver da maneira mais justa possível, renunciando a nós mesmos apesar das perseguições. Jesus disse: “Quem me viu, viu o Pai.” E num gesto de humildade, Jesus diz que somente Deus é bom, mas na verdade, Cristo é tão importante quanto a Palavra de Deus, porque no princípio era o verbo e o verbo estava em Deus — e o verbo é Deus.

Jesus não quer que sejamos meros observadores dos mandamentos, pois tal ação não nos torna santos, o que nos aproxima de Deus é o desapego das coisas do mundo. Devemos nos humilhar perante Cristo, perante a palavra, para sermos merecedores da salvação, partilhando o que temos com os mais necessitados.

A região do Morumbi é a mais resistente à doação de alimentos, diferente do Capão Redondo (região mais afetada pela pobreza), que saem em média uma perua cheia de alimentos doados.

Esta semana, um grande amigo se mudará para os EUA. A comunidade está em oração pelo sucesso e MISSÃO de Renato Barbosa naquele país:

Nós, seus amigos e irmãos em Cristo, queremos desejar uma ótima viagem e que tudo na sua vida se realize de acordo com o plano de Deus. Nós, aqui estaremos sempre rezando por você Renato. E nos encontraremos em cada Comunhão! Abraço fraterno.

26º Semana do Tempo Comum – 2018

Domingo, 29 de Setembro.

Na Primeira leitura, Um jovem correu para avisar Moisés que Eldad e Medad estavam profetizando no acampamento, e lhe pediu para que se calassem. Moisés respondeu:’Quem dera que todo o povo do Senhor fosse profeta, e que o Senhor lhe concedesse o seu Espírito!’

Na segunda Leitura, São Tiago diz aos soberbos: “Vede: o salário dos trabalhadores que vós deixastes de pagar, está sendo cobrado, e o clamor dos trabalhadores chegou aos ouvidos do Senhor todo-poderoso”.

No evangelho, Jesus disse aos discípulos: “Não o proibais ninguém de expulsar demônios em meu nome, pois quem não é contra nós é a nosso favor”.

“Em verdade eu vos digo: quem vos der a beber um copo de água, porque sois de Cristo, não ficará sem receber a sua recompensa.”

Jesus deixa claro que não é com rebeldia que a gente convence o outro a não mais pecar, mas sim com exemplos de justiça e caridade, ou seja, se minha boca me leva a pecar com palavras amargas, é melhor só escutar, e se for o caso, responder com o mínimo de palavras. Se perguntarem demais, cante em seu coração uma música da igreja, pois está escrito: “Quando me invocar, Eu o atenderei!”

Hoje, como enceramento do mês da Bíblia, as catequistas Marina e Isabel entregaram as bíblias para os catequizandos. Logo após, a Célia informou sobre a formação para novos coroinhas.

AVISOS:

1 – INSCRIÇÕES PARA COROINHAS

Inscrições abertas na secretaria paroquial ou com a Célia nas Missas de domingo. Início: 20/10, serão 8 encontros!
Das 10 às 11h30 na Imaculada.
Investidura: 08/12.

2 – MISSA de NOSSA SENHORA APARECIDA
Dia 12 de Outubro, às 10h no Salão Paroquial. Av David Ben Gurion, 777.

25º Semana do Tempo Comum – 2018

Domingo, 23 de Setembro.

Na Primeira Leitura, os ímpios quiseram colocar os justos à prova e condenar o Filho de Deus à morte vergonhosa, achando que viria alguém socorrê-lo.

Na Segunda Leitura, São Tiago explica o porquê do povo pedir e não receber: “Porque pedis mal, só para esbanjar o pedido em vossos prazeres”.

No Evangelho de São Marcos, o evangelista narra Jesus ensinando a seus discípulos a importância da caridade e da obediência.

Uma vez Padre Clemente, em sua homilia, narrou a história de um cego que ia todos os dias à Igreja orar a Deus dizendo: “Se for de sua vontade, que eu possa enxergar!” Num certo dia, este homem, ao sair da Igreja, começou a enxergar, mas havia esquecido de dizer que fosse feita a vontade de Deus. Logo que este homem voltou para dizer isto, deixou de enxergar.

Padre Manoel, em sua homilia, enfatizou a importância de dizermos sempre a verdade, dando a nós o desafio de ensiná-la com amor e caridade.

Neste dia também tivemos a graça de comemorarmos a solenidade de Padre Pio de Pietrelcina. Ele nasceu no vilarejo de Pietrelcina, próximo à cidade de Benevento, Itália, em 25 de maio de 1887. Padre Pio, grande seguidor de São Francisco de Assis, doou sua vida para o alívio do sofrimento de muitos.

AVISOS:

As crianças da catequese têm como desafio lembrarem seus pais de trazem, no próximo domingo, qualquer quantia de alimentos não perecíveis e/ou materiais de limpeza para os seminários da diocese.

24º Semana do Tempo Comum – 2018

Domingo, 16 de setembro.

Quem é Jesus para nós? Uns dizem que é o Salvador, o Messias, o herói, nosso irmão porque também é Filho de Deus etc.

Mas Jesus é em primeiro lugar nosso Senhor.

No Evangelho, Pedro quis impedir Jesus de passar pelo sofrimento na Cruz,  então Jesus lhe disse: “Se afaste de mim Satanás!”

O Primeiro e Maior Mandamento de Deus é Amar a Deus sobre todas as coisas. O Segundo Mandamento é Amar o próximo como a nós mesmos.

Jesus quer nossa obediência porque isto nos faz Cristãos, pois basta seguirmos seus ensinamentos demonstrando Amor a Deus e ao próximo.

São Thiago afirma que a fé sem obras é uma fé morta! E são Paulo reforça que de nada adiantaria se não agíssemos com Amor.

Que a nossa fé não seja morta, mas sim uma fé coerente, a começar na família, o lugar certo para exercitarmos a prática do perdão, da reconciliação, da partilha, da generosidade, das boas maneiras dizendo por favor e obrigado, da doação sem esperar algo em troca etc. Ou seja, da renuncia de nós mesmos.

Veja o Exemplo de Nossa Senhora: “Atenta a tudo, Maria soube silenciar, escutar e refletir tudo em seu coração”.

Durante a  Comunhão Pe. Manoel abençoou as crianças, e após, abençoou as bodas do senhor Ettore e de sua esposa Alcida, que comemoraram seus 65 anos de Matrimônio.

23º Semana do Tempo Comum – 2018

Domingo, 9 de setembro.

Na 1º leitura, o profeta Isaías ordena ao povo de Israel:
“Dizei às pessoas deprimidas: ‘Criai ânimo, não tenhais medo!'”

Na 2º leitura, Thiago diz ao povo para não fazerem acepção de pessoas.

Na homilia, padre Antônio ressaltou que a falta de sentido na vida das pessoas faz com que nosso século seja um dos mais marcados pela depressão, por isso devemos escutar uns aos outros: os pais aos filhos, os maridos às esposas e vice-versa, elogiando-os e dizendo sempre a verdade.

Os pobres não são só aqueles que cheiram mau ou são maltrapilhos, os pobres são aqueles que não acolhem as pessoas, pois Páscoa é também acolher as pessoas que passam em nossas vidas.

Deus também permite que nossa natureza primitiva se sinta atraída pelas pessoas bonitas, cheirosas e bem vestidas, para que os excluídos não se acomodem.

Inscrições para o Rally Bíblico: 
https://docs.google.com/forms/

Inscrições para o XVIII Encontro de Casais com Cristo – ECC:
https://goo.gl/forms/WdfLEJLC9cHfZPat1

 

Missa das Crianças – 18º Semana do Tempo Comum – 2018

Domingo, 5 de agosto.

Segue o vídeo da primeira leitura contada pela fantoche Cidinha:

Na segunda leitura São Paulo fala aos Efésios que devemos renunciar a nossa existência passada, despojar-nos do homem velho que vive sob o efeito das paixões enganadoras.

O evangelho de São João, foi proclamado por Pe. Clemente, quem também presidiu a Missa. O evangelista narra Jesus dizendo a multidão: “Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna, e que o Filho do Homem vos dará!”

O Padre em sua homilia, trouxe uma latinha de Coca-Cola para ilustrar um fato que ocorreu em meados dos anos 80 onde a Pepsi vencia a Coca-Cola na concorrência. Esta se viu forçada a criar uma nova estratégia de marketing que alteraria seu sabor, juntamente com rótulo: New Coke.

Depois disso, cerca de 1500 pessoas ligavam por dia nas fábricas da Coca-Cola exigindo o sabor original, e por conta disto, em três messes, a Coca-Cola substituiu das prateleiras a mercadoria pela tradicional; logo as manchetes publicaram: “A América Escolhe Novamente Coca-Cola Tradicional”.

O povo Hebreu comeu o maná durante a travessia no deserto do Egito ao fugir da escravidão, como está na Escritura: ‘Pão do céu deu-lhes a comer”, e reclamaram deste pão porque, quando escravos, achavam que eram bem alimentados; mas não se deram conta que vivenciariam nesta travessia um período de peregrinação e de libertação, onde cabia a eles persistirem na fé.

As vezes fazemos a mesma coisa com Jesus, exigindo que Ele seja diferente. E queremos, por desagrado, experimentar coisas novas, deixando de lado nossa tradição ao trocar o certo pelo duvidoso, que muitas vezes nos  decepciona. Como numa empresa quando almejamos um cargo superior, mesmo que isto custe nossa saúde mental e espiritual.

Muitos se decepcionam por esperarem algo dos outros que, além de não corresponderem, mal se dão conta desta situação.

Na nossa caminhada Cristã, nem sempre somos servidos conforme gostaríamos, ou como éramos; mas se confiarmos em Jesus e persistirmos, a vitória nos será dada. Assim diz o Senhor: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede”.

Madre Tereza de Calcutá nos deu um grande exemplo de persistência na fé, e dizia: “para falar com Deus precisamos fechar os olhos e abrir o coração.”

Após a Comunhão o Padre sorteou a entrega da Capelinha de Nossa Senhora, e o sorteado foi José Pedro. A capela permanecerá em seu lar abençoando sua família durante o mês de agosto.

17º Semana do Tempo Comum – 2018

Domingo, 29 de Julho.

Na primeira leitura, já no antigo testamento, o profeta Eliseu ordenou ao servo, com apenas vinte pães de cevada e trigo novo, dar àquele povo de 100 homens para que comam, e este servo, ao obedecer a ordem de Deus, distribuiu mesmo duvidando. Com isso eles comeram e ainda sobrou.

Na segunda leitura São paulo diz aos Efésios que devemos com toda a humildade e mansidão, suportar-vos uns aos outros com paciência e no amor.

O evangelho de São João, foi proclamado por Pe. Manoel C. Viana Neto, quem também presidiu a Missa. O evangelista narra de mudo muito profundo o segundo sinal de Jesus Cristo, a Multiplicação dos Pães. Já o primeiro Sinal foi realizado em Caná da Galileia, onde Jesus transformou a água em vinho.

O mar da Galileia está a 200 metros abaixo do nível do mar, sendo Jericó a cidade mais profunda do mundo com 400 metros abaixo do mar, e a cidade mais antiga. Jesus segue para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades, onde os Judeus desta região, por estarem próximos de povos estrangeiros, eram considerados impuros pelos Judeus de Jerusalém. Por isso Jesus começa e termina seu ministério na Galileia (quando Jesus ressuscita, o anjo diz para os discípulos: “Vão para a Galileia porque lá vos esperam o Senhor!”), porque dali Jesus enviou seus discípulos em meio aquele povo estrangeiro, para mostrar que o Anúncio do Evangelho não é só para os Judeus, mas para todo o mundo.

Estava próxima à Páscoa, a festa dos judeus, e Jesus sobe ao monte e neste monte senta-se para ensinar à multidão de mais ou menos 5 mil homens e pergunta a Felipe: “Como vamos alimentar esta multidão?” Felipe, ainda pensando igual aos seres humanos comuns, responde de forma pessimista: “Senhor, nem com 200 moedas de pratas seria possível alimentar esta multidão!”. Mas Jesus tenta fazê-lo entender que para aquele que crer, nada é impossível e que Deus é o Deus das coisas impossíveis.

Logo André, irmão de Simão Pedro, apresenta a Jesus um menino que trazia consigo cinco pães de cevada e dois peixes, sendo este o único da multidão quem teve coragem de partilhar o que tinha. E mesmo assim André questionou se aquilo seria suficiente para sustentá-los.

Jesus entende a limitação dos discípulos ainda em processo de crescimento na fé, e disse: “Fazei sentar as pessoas”. Jesus tomou os pães, deu graças e os distribuiu aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!” E ainda sobraram 12 cestos.

Deus nos dá a graça e nos ordena a multiplicar nossos dons em favor do próximo, a dar para que nos seja dado no tempo certo, e a partilhar. Como diz a letra da canção de Martin Valverde: “Se forem fiéis no pouco, ele vos confiará mais”.

AVISOS PAROQUIAIS:

Semana da Família com Abertura Nacional: